Problema estomacal: o que pode ser?

estomacal-dr-quelson-coelho
79 / 100

Uma dor estomacal constante e que culmina com a sensação de queimação costuma ser sintoma de gastrite. Inflamação que ocorre na parede estomacal, quando não é identificada em sua fase inicial, a gastrite pode causar lesões no seu revestimento. E pode levar a outros problemas mais graves, como úlcera e tumores.

Assim, é preciso fazer uma endoscopia para identificar a lesão e a sua dimensão. Bem como perceber se já há consequências no órgão. O consumo demasiado de bebidas alcoólicas e o uso de medicamentos com grande constância, se aliam ao estresse e outros problemas relacionados à autoimunidade, como principais motivos para seu surgimento.

O que é a gastrite?

É possível que alguns pacientes sintam os sintomas da gastrite quando ela já está numa fase mais aguda. Porém, em geral, é comum que ocorram náuseas, dor abdominal, queimação, sensação de saciedade com perda de apetite e possível vômito. O sangramento estomacal pode ser identificado no próprio vômito ou nas fezes e demonstra que as paredes do órgão já estão lesionadas.

A bactéria Helicobacter pylori é a maior causa da gastrite crônica, afetando gradualmente as paredes do estômago. Ela é contagiosa e pode ser repassada entre as pessoas por meio de alimentos contaminados. Já a gastrite aguda é causada por excessos, como ingestão de álcool, drogas e comidas ácidas, principalmente quando associados ao estresse.

A forma mais rara para o surgimento da gastrite é quando o as anticorpos do paciente começam a atacar o estômago. Não há ainda uma explicação da ciência sobre o que leva a essa reação do organismo.

Problema estomacal comum:

A seguir, listamos as principais consequências que podem ocorrer em pacientes com o problema estomacal:

Câncer

A gastrite crônica causada pela bactéria Helicobacter pylori é a principal causadora de tumores no estômago. Esse tipo de câncer tem sido bastante comum no momento,estando sempre entre os mais comuns entre os brasileiros. Muitas vezes, os pacientes só identificam a doença quando ela já está em avançado estágio e com difíceis chances de cura. Isso por que o tumor atinge a parede estomacal já lesionada pela gastrite e vai se proliferando até interromper as funções do órgão e criar metástase.

Úlcera

Sem intervenção ou com um tratamento mal conduzido, a bactéria H pylori pode provocar uma ferida no revestimento do estômago, gerando a úlcera. A dor é mais intensa que a da gastrite comum e pode se intensificar pela própria acidez estomacal. O problema já foi considerado muito grave, mas hoje já há tratamentos que impedem seu avanço e maiores danos;

Refluxo

Ocorre quando os ácidos estomacais acabam voltando pelo esôfago, no lugar de seguir conforme o seu fluxo normal. A presença desses ácidos acabam causando irritação nos tecidos, trazendo dor no peito, azia, tosse, rouquidão, náuseas e inchaços.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter. Ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como gastroenterologista em Belo Horizonte!

Leia também:

Artigos Recentes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *