O que é bom para o fígado: 15 dicas especiais

o-que-e-bom-para-o-figado
78 / 100

O que é bom para o Fígado?

O que é bom para o fígado, na verdade, é bom para gordura no fígado (bom para tirar gordura no fígado, especialmente) e é bom para fígado inflamado também.

A gordura no fígado e especialmente a inflamação no fígado pode levar a problemas graves no órgão como Cirrose e até mesmo Câncer de Fígado.

A seguir eu te mostro 15 coisas que são, verdadeiramente boas para o fígado:

  1. Café para o fígado: As pessoas que bebem algumas xícaras de café por dia podem ter menos probabilidade de contrair doenças hepáticas, incluindo câncer e cicatrizes (fibrose, cirrose). Pode até mesmo retardar essas condições em algumas pessoas que as têm. Filtrado, instantâneo e expresso, tudo parece funcionar. Ainda assim, por mais útil que o café possa ser, ele não pode substituir uma dieta balanceada, um peso saudável, muita água e exercícios regulares para um fígado saudável.
  2. Não exagere no Paracetamol: O Paracetamol está presente em mais de 600 medicamentos, incluindo muitos remédios para resfriados e gripes. A maioria dos adultos não deve tomar mais de 4g por dia. Mais do que isso, pode prejudicar seu fígado. Tente não tomar mais de um medicamento com Paracetamol por dia, e nunca tome mais do que o que as instruções da embalagem recomendam.
  3. Pratique sexo seguro: Você deve se proteger e proteger seu parceiro de condições que podem se espalhar através do sexo, incluindo muitas que podem eventualmente ferir seu fígado. Uma delas, a Hepatite C, infecta-o diretamente e pode causar sérios danos ao longo do tempo. A maioria das pessoas não percebe que a tem até muitos anos depois, quando muitos dos danos já foram feitos. Seu médico pode solicitar o exame para detectar se você tem essa doença.
  4. Tome seus remédios corretamente: Embora o Paracetamol seja o medicamento mais comum que pode prejudicar seu fígado, outros medicamentos também podem fazer isso – especialmente se você não os tomar como indicado. Pode também depender de seus genes, de outras prescrições médicas e de sua alimentação. Fale com seu médico se você estiver cansado, com náuseas ou coceira ou se notar pele ou olhos amarelados (icterícia) após iniciar um novo medicamento. As estatinas para colesterol alto e certos antibióticos (amoxicilina com clavulanato, clindamicina, eritromicina) são alguns exemplos.
  5. Evite ervas ou suplementos: Elas causam quase um quarto de todos os danos hepáticos. Ervas como borragem, comfrei, Sargacinha e erva-de-sãojoão têm “alcalóides de pirrolizidina” que podem colapsar os minúsculos vasos sanguíneos dentro do órgão, seja ao longo do tempo ou de uma só vez (se você tomar muito). Outras ervas como Cardo-do-visco, celidônia, chaparral, erva-carvalhinha, e óleo de poejo (usado no chá) também podem causar problemas hepáticos.
  6. Evite qualquer coisa que seja chamada de “remédio para o fígado”: Muitos dos chamados “remédios para o fígado” comuns como cardo-mariano (ou cardo-leiteiro), açafrão-da-terra (conhecido também como cúrcuma, turmérico, raiz-de-sol, açafrão-da-índia, açafroa ou gengibre amarelo) e Astragalus (também conhecido como ervilhaca de leite) não têm muita pesquisa por trás deles e por isso não devem ser usados para melhorar o fígado. A prata coloidal, às vezes usada (com pouco apoio científico) para a Hepatite C, pode causar efeitos colaterais irreversíveis como tornar sua pele azul. Informe seu médico sobre todas as pílulas, ervas e suplementos que você toma. Primeiro, para verificar a segurança de cada item, mas também por causa de como eles podem interagir uns com os outros.
  7. Beba com moderação: Quando você bebe, seu fígado deixa de fazer outras coisas para que possa quebrar o álcool e removê-lo de seu sangue. Se você exagerar – mais do que uma dose por dia para as mulheres, ou duas por dia para os homens – é muito ruim para o órgão e pode machucá-lo. Com o tempo, isto muitas vezes leva ao “fígado gorduroso”, um sinal precoce de doença mais grave. Também pode causar o crescimento de bactérias ruins em seu intestino que podem viajar até seu fígado e causar danos.
  8. Monte um prato colorido: Isso significa frutas e vegetais de todas as cores do arco-íris, o que ajuda a garantir a obtenção de todos os nutrientes e fibras de que você precisa. Evite carboidratos refinados como biscoitos e pão branco em favor de arroz integral, pães e cereais. Um pouco de carne, laticínios e gordura também pode ajudar. Mas não muito, e procure por gorduras “boas” (monoinsaturadas, polinsaturadas) a partir de sementes, nozes, peixes e óleos vegetais.
  9. Mantenha-se no seu peso ideal: Isso significa trabalhar para manter um índice de massa corporal (IMC) entre 18 e 25. Existem ferramentas online para ajudá-lo a descobrir seu peso ideal. Exercício e uma dieta bem balanceada são a melhor maneira de ajudar a manter um peso bom para você e diminuir suas chances de contrair doenças como a do fígado gorduroso. Seu médico pode ajudá-lo a estabelecer um objetivo de peso que ajudará a manter seu corpo bem a longo prazo.
  10. Lave as mãos: É uma maneira simples e fácil de manter afastados os germes que podem infectar seu fígado. Apenas um pouco de sabão e água morna serve. É especialmente importante antes de preparar a comida e logo após trocar uma fralda ou ir ao banheiro. Você pode espalhar a Hepatite A em particular quando você toca em alimentos ou água com as mãos contaminadas.
  11. Faça exercícios físicos regularmente: Ele pode ajudar a manter seu IMC no nível adequado, o que poderia proteger contra a doença hepática gordurosa não alcoólica. Mas mesmo que seu IMC não mude, é provável que o exercício ajude. Por quê? Porque melhora o funcionamento de sua insulina e queima os triglicérides, um tipo de gordura em seu sangue.
  12. Evite produtos tóxicos: Estes podem ser produtos químicos em produtos de limpeza, latas de spray, inseticidas e outros artigos domésticos. Eles podem ferir células do fígado se você tocar, absorver ou respirar em demasia. Você pode se proteger se usar uma máscara e óculos de proteção e abrir as janelas quando os usar.
  13. Cuidado com agulhas: Se você ou alguém que você conhece já injetou drogas ilícitas, você deve fazer o teste para Hepatite C, que pode se espalhar através do sangue. O mesmo é verdade se você já teve um acidente com alguma agulha usada por outra pessoa. Um exame de sangue pode lhe informar se você já teve o vírus da Hepatite C.
  14. Faça uma avaliação do seu fígado: É especialmente importante que seu médico faça isso se você beber muito ou tiver um histórico familiar de doença hepática. O tratamento precoce ajuda, e você pode não ter sintomas no início. Você também deve ser testado se tiver mais probabilidade de ter hepatite C.
  15. Mantenha-se vacinado: Você pode se vacinar para Hepatite A e Hepatite B, mas não para hepatite C. Muitas crianças já foram vacinadas, mas muitos adultos não foram. Fale com seu médico para saber se você precisa. Pode ser especialmente importante se seu sistema imunológico estiver fraco ou se seu fígado já apresentar algum dano.

Fonte: www.webmd.com

Artigos Recentes

2 Responses

  1. Dr., boa tarde.

    O tal chá de boldo é bom para o fígado?
    Eu fiz um ultrasom para o baço e a medica disse que devo acompanhar o meu. Esses dias (sábado) exagerei nos “latões” de cerveja e essa semana estou muito mal (sem apetite). O ultrassom que fiz foi feito a menos de um ano! Melhor procurá-lo, né?
    E esse tal de Epocler? Ainda não tomei ele dessa vez! Mas ele resolve? O que pode me dizer?

    Obrigado pela atenção dispensada.

    1. Boa tarde. Nem o chá de boldo, nem o Hepocler, nem o Heparema, nem Silimarina… Nada disso melhora o fígado. Além disso, qualquer dessas substâncias pode piorar ainda mais o fígado. A solução para o fígado ficar bom é: suspender a bebida, não tomar nenhum medicamento – nem chá, e fazer um acompanhamento médico rigoroso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *