Gastroparesia: sintomas, diagnóstico e tratamento

A Gastroparesia é uma doença relacionada à dificuldade no esvaziamento do estômago. Ela pode estar associada a náuseas, vômitos, empachamento, inchaço e dor na parte superior do abdome.

 

A Gastroparesia acontece quando o estômago leva muito tempo para se esvaziar.

 

Quais as causas da Gastroparesia?

Gastroparesia é um problema comum entre pessoas com diabetes. Também pode acontecer com pessoas que tiveram intoxicação alimentar (gastroenterite). Mas às vezes isso pode acontecer com pessoas que não estão doentes e que não têm diabetes.

Quando a gastroparesia começa depois que alguém teve uma intoxicação alimentar, ela fica melhor em alguns dias ou semanas. Às vezes dura mais tempo ou nunca desaparece. Em pessoas com diabetes, geralmente não desaparece.

Outras causas de Gastroparesia:
•       Uso de Medicamentos: antidepressivos (amitriptilina), agonista do GLP1, medicamentos antipsicoticos, opioídes (oxicodona), anti-hipertensivos (clonidina), prometazina;
•       Infecções virais: vírus Norwalk, rotavírus, citalomegalovírus, Epstein-Barr, varicela-zoster;
•       Pós-cirurgias e procedimentos gastrointestinais e torácicos;
•       Doenças autoimunes,
•       Doenças Neurológicas: Esclerose Múltiplas, acidente vascular cereral, tumor cerebral;

Quais são os sintomas da Gastroparesia?

Os sintomas da Gastroparesia podem se confundir com outras doenças. Devemos ficar atentos a todos os sintomas e lembrar que as náuseas, vômitos e perda de peso são predominantes na Gastroparesia.

Veja os sintomas:
● Náusea com ou sem vômito;
● dor na parte superior da barriga, principalmente após refeições;
● Sentir-se cheio muito cedo depois de começar a comer;
● inchaço (sentindo como se seu estômago estivesse cheio de ar);
● perda de peso;

Diagnóstico da Gastroparesia

O Gastroenterologista leva em consideração os sinais e sintomas relatados pelo paciente e realiza o exame físico direcionado. A partir disso, ele pode solicitar alguns exames para esclarecer a natureza dos seus sintomas, confirmando ou descartando a Gastroparesia.

A Endoscopia Digestiva Alta quase sempre é solicitada. Isso, porque é preciso descartar qualquer doença que possa obstruir a via digestiva e levar ao quadro.

● Endoscopia – Nesse exame, coloca-se um tubo fino na garganta e no estômago. O tubo (chamado de endoscópio) tem uma luz e uma pequena câmera no final, permitindo que o médico veja dentro do seu estômago. Se ele ainda encontrar alimentos em seu estômago, mesmo que tenha passado mais de 8 horas da refeição, isso é um sinal de que você pode ter gastroparesia.

Além da Endoscopia, outros exames podem ser importantes para comprovar a lentificação do esvaziamento do estômago.

Como a Gastroparesia é tratada?

Nas formas leves a moderadas, medicamentos que melhoram o esvaziamento do estômago e que diminuem sintomas, como náuseas e vômitos, podem ser necessários. É importante seguir as orientações do seu Gastroenterologista, principalmente em relação a sua dieta e ao controle do Diabetes.

Em casos mais graves ou que não respondem ao tratamento pode ser necessário o tratamento cirúrgico. Estimulação elétrica do estômago, em casos selecionados, pode ser empregada, principalmente para melhorar náuseas e vômitos de pacientes com Gastroparesia Diabética.

Orientações Gerais:
● Coma de 4 a 5 pequenas refeições durante o dia e evite comer em grande quantidade.
● Pode ser necessário bater no liquidificar certos alimentos (certifique-se com seu Gastroenterologista);
● Diminua os alimentos que contêm muita gordura, como queijo e frituras;
● Reduza os alimentos que contêm muita fibra insolúvel, como algumas frutas, vegetais e feijões (o ideal é discutir com seu Médico quais alimentos são mais seguros);
● Evite refrigerantes, pois eles podem causar mais inchaço e gases;
● Evite álcool e fumo;
● Se você tem diabetes, é preciso controlar os níveis de açúcar no sangue.

 

Leia também:

Dor no estômago frequente: o que pode ser?

Câncer de estômago: sintomas, causas e tratamentos

 

Fonte:
[1] Camilleri M, Parkman HP, Shafi MA, et al. Clinical guideline: management of gastroparesis. Am J Gastroenterol 2013; 108:18.
[2] Uptodate 2018 – Gastroparesis: Etiology, clinical manifestations, and diagnosis
[3] Uptodate 2018 – Treatment of gastroparesis.

Artigos Recentes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *