Cisto no Fígado: causas, sintomas e tratamento

cisto-no-figado

Cisto no Fígado é frequentemente descoberto incidentalmente em imagens abdominais. A prevalência de Cisto no Fígado tem sido relatada até 15-18% das pessoas no Brasil.

Embora a maioria dos cistos seja benignos, alguns são malignos ou pré-malignos.

É importante diagnosticar lesões císticas para manejá-las adequadamente. Imagens com ultrassom convencional, tomografia computadorizada, ressonância magnética ou ultrassom com contraste podem ser usadas para caracterizar e diagnosticar o Cisto no Fígado.

O ultrassom é tipicamente a modalidade de imagem de primeira linha, enquanto a imagem mais avançada pode ajudar a reduzir a lesão específica. O ultrassom com contraste é uma modalidade mais recente que oferece avaliação não invasiva em tempo real.

O primeiro passo no diagnóstico é estratificar o risco, diferenciando cistos simples e complexos. Existem várias características que podem ajudar a identificar o Cisto no Fígado, incluindo septos, consistência mural, calcificações e qualidade do líquido cístico.

Cistos Simples são principalmente cistos congênitos (já nascemos com eles), mas também ocorrem na doença hepática policística.

Cistos complexos incluem neoplasias mucinosas, cistos equinocócicos, cistos hemorrágicos, carcinoma hepatocelular cístico e outras lesões raras.

O tratamento é indicado em cistos que causam algum sintoma ou suspeitos por características malignas ou pré-malignas. As modalidades de tratamento incluem fenestração, escleroterapia aspirativa ou ressecção cirúrgica.

O Cisto no Fígado (ou cistos hepáticos) que geralmente são benignos, o que significa que eles não se transformam em câncer – são chamados Cistos Simples. Mas, alguns tipos raros de cisto no fígado podem se transformar em câncer.

___

O QUE É CISTO NO FÍGADO?

Cistos são bolsas cheias de líquido. Os cistos podem ser encontrados em vários órgãos no corpo e são comuns de serem encontrados no fígado.

Na maioria das vezes, esses Cistos Simples não requerem tratamento a menos que os sintomas se desenvolvam e eles raramente afetam a função hepática. Cistos hepáticos são incomuns, afetando apenas cerca de 5% da população, de acordo com a Cleveland Clinic.

Algumas pessoas têm um único Cisto no Fígado e não apresentam sintomas. Outros podem desenvolver uma doença chamada Doença Hepática Policística, que é caracterizada por muitos cistos no fígado.

Embora a Doença Hepática Policística cause múltiplos cistos, o fígado pode continuar a funcionar adequadamente com essa doença.

___

O QUE CAUSA CISTO NO FÍGADO?

A causa da maioria dos Cistos do Fígado é desconhecida.

Os Cistos do Fígado podem estar presentes desde o nascimento ou podem se desenvolver em um momento posterior. Os Cistos Simples costumam crescer lentamente e não são detectados até a idade adulta.

O Cisto no fígado parece surgir de uma malformação nos ductos biliares, embora a causa exata dessa malformação seja desconhecida. A bile é um fluido produzido pelo fígado, que ajuda na digestão. Este fluido viaja do fígado para a vesícula biliar através de ductos ou estruturas semelhantes a tubos.

Algumas pessoas nascem com o Cisto no Fígado, enquanto outras não desenvolvem cistos até ficarem muito mais velhas. Mesmo quando os cistos estão presentes no nascimento, eles podem passar despercebidos até que os sintomas surjam mais tarde na vida adulta.

Há também um tipo de Cisto no Fígado que é causado por um parasita chamado equinococo. Este parasita é encontrado em áreas onde vivem bois e ovelhas. A pessoa  pode se infectar ao ingerir alimentos contaminados. O parasita pode causar o aparecimento de cistos em diferentes partes do corpo, incluindo o fígado.

No caso da Doença Hepática Policística, ela pode ser herdada quando há uma história familiar da doença, ou a doença pode ocorrer sem razão aparente.

Um Cisto no Fígado que pode se tornar malígno é chamado Cistoadenoma. Ele geralmente apresenta septos ou partes sólidas no seu interior. Quando crescem podem se transformar em câncer, então chamado de Cistoadenocarcinoma.

___

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DOS CISTOS NO FÍGADO?

A maioria dos Cistos do Fígado não causa nenhum sintoma.

No entanto, se os cistos se tornam muito grandes, eles podem causar inchaço e dor na parte superior direita do abdômen.

Às vezes, os Cistos do Fígado tornam-se grandes o suficiente para que você possa senti-los através do abdômen. Mas para isso, eles devem medir, geralmente, mais que 10 centímetros.

Uma dor aguda e súbita na parte superior do abdome pode acontecer se o cisto no fígado começar a sangrar. Às vezes, a hemorragia para por si própria sem tratamento médico. Se assim for, a dor e outros sintomas podem melhorar dentro de alguns dias.

Entre aqueles que desenvolvem um cisto hepático, apenas cerca de 5% apresentam sintomas.

___

QUAIS SÃO AS COMPLICAÇÕES DOS CISTOS NO FÍGADO?

Na maioria das vezes, os Cistos no Fígado não causam nenhuma complicação. Quando esses cistos são muito numerosos, eles podem atrapalhar o funcionamento do fígado e causar falência hepática.

Mais raro ainda é o cisto no fígado estar relacionado com a infecção pelo equinococo.

E existe também a possibilidade da pessoa ter o Cistoadenoma que pode se transformar em câncer.

___

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DE CISTO NO FÍGADO?

Uma vez que a maioria dos Cistos do Fígado não causa nenhum sintoma, eles geralmente são detectados por acaso.

Quando a pessoa realiza exames de imagem como ultrassom ou tomografia computadorizada do abdome, pode ser encontrado o Cisto no Fígado.

Uma vez que o Cisto Simples não se transforma em câncer, não é necessário o acompanhamento com exames de imagem frequentes.

___

COMO TRATAR CISTO NO FÍGADO?

A maioria dos Cistos no Fígado (os Cistos Simples) não precisam ser tratados.

No entanto, se os cistos são muito grandes, talvez eles precisem ser drenados ou removidos cirurgicamente. Os cistos também podem ser removidos cirurgicamente se estiverem parando a bile ou se atrapalharem o funcionamento do fígado.

O melhor tratamento é a retirada de uma grande parte da parede do cisto. Este procedimento cirúrgico geralmente pode ser feito por meio da laparoscopia, que requer apenas 2-3 pequenos cortes na barriga. A maioria dos pacientes recupera totalmente dentro de 2 semanas após esse tipo de cirurgia.

O risco de recorrência do cisto no fígado é muito baixa após o tratamento cirúrgico.

O tratamento do Cistoadenoma é sempre cirúrgico devido a possibilidade de se transformar em um câncer.

___

Leia também sobre:

Nódulos no Fígado.

Câncer de Pâncreas: Tire todas as suas dúvidas sobre ele

Gordura no Fígado: diagnóstico e tratamento

Como acabar com a Gastrite

Fígado Gorduroso: e agora?

Como tratar a cirrose?

Cirrose: sintomas, causas e tratamentos

Quando procurar um gastroenterologista

Cirrose hepática: o que é?

___

Fonte: [1] https://www.liverfoundation.org/for-patients/about-the-liver/diseases-of-the-liver/liver-cysts/

Sobre o autor:

Artigos Recentes

4 respostas

  1. Realmente muito bom este post! Conteúdo Relevante!
    Gostei bastante do site, vou ver se acompanho toda semana suas postagens.
    Trabalho pela internet a alguns anos com meu blog de decoração e adoro
    tudo referente ao assunto. Sei que o assunto não é decoração mas adoro
    saber novidades em diferentes nichos e áreas. Obrigada

    1. Olá Marcia. Que bom que gostou! Continue nos acompanhando: sempre terá assuntos relevantes sobre saúde por aqui. Abraços.

  2. Tenho um cisto no fígado. O médico que detectou, na Unicamp, mandou fazer tomografia todo ano. O médico da minha cidade, nem pede, embora eu esteja tendo dores e pontadas no local…

  3. ola boa noite meu nome e sheila moro em rio preto sp, tenho um cisto no figado e sinto muita dor do lado direito , e minha barriga esta como se eu tivesse gravida o que faco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *