Azia: descubra 10 hábitos simples que podem acabar ela!

azia_dr_quelson_coelho
90 / 100

Azia? Se está sentindo uma sensação de queimação na barriga, você não está sozinho. Muitas pessoas relatam uma queimação muito específica, ou dor de estômago “roendo”.

Normalmente, este tipo de dor é causada por outro problema de saúde ou por uma questão de estilo de vida.

Às vezes, a azia é acompanhada por outros sintomas, mas nem sempre. Sem dúvidas, várias condições podem causar queimação no estômago. Porém, a boa notícia é que existem maneiras de tratar o seu desconforto.

Leia mais para saber mais sobre o que pode estar causando sua azia ou queimação no estômago, e como você pode encontrar alívio.

Quais alimentos causam azia?

Para responder a esta pergunta, primeiro devemos entender o que é azia.

Azia é um desconforto tipo queimação na região do estômago que pode subir para o peito e continuar até a garganta em alguns indivíduos. Ademais, o refluxo ácido do estômago irrita e agride o  esôfago causando o desconforto.

Inegavelmente, certos alimentos podem desencadear a azia e você precisa saber identificá-los.

A seguir vamos ajudá-lo a identificar os alimentos que podem provocar azia e oferecer algumas sugestões sobre como evitar essa queimação no estômago.

Azia: alimentação

#1 Comer demais

Em geral, se uma pessoa come um grande volume de alimento, este grande volume de alimento pode provocar azia. E não importa que tipo de alimento é ou quantas vezes você já comeu no passado. Consequentemente, comer porções menores pode evitar a queimação relacionada ao volume.

#2 Comer rapidamente

O volume de ingestão de alimentos não é o único problema que pode aumentar o risco de desenvolver azia. Comer rapidamente aumenta o risco de queimação no estômago. Deste modo, para diminuir o risco, reserve sempre um tempo para comer com mais calma.

Azia: alimentos gordurosos

#3 Alimentos gordurosos

Alimentos ricos em gordura levam mais tempo para serem digeridos no estômago. Além disso, quanto mais tempo os alimentos permanecem no estômago, maior o risco de você desenvolver sintomas de azia. Certamente, o risco é muito maior se você combinar alimentos que são ricos em gordura com um grande volume desses alimentos.

Algumas pessoas podem ter que desistir de seus alimentos favoritos para evitar queimação no estômago. No entanto, se alguns de seus alimentos favoritos são preparados assados eles podem ser apreciados sem causar azia. Desta forma, cortar a gordura da carne, grelhar ou assar alguns alimentos em vez de fritá-los pode ajudar a reduzir o risco de queimação no estômago.

#4 Alimentos Ácidos

Alimentos que contêm um pH normalmente baixo (alimentos ácidos como tomates, frutas cítricas – como laranja, abacaxi e limão – ou vinagre) podem causar azia quando comidos sozinhos, ou com o estômago vazio.

Existem outras opções de frutas não cítricas. Além disso, você pode desfrutar de pequenas porções de alimentos ácidos se você comê-los em combinação com alimentos não-ácidos, como massas ou legumes. A acidez será reduzida quando os alimentos ácidos são consumidos em pequenas quantidades combinadas com outros alimentos não-ácidos. Portanto, se você gostar de alguns alimentos ácidos, tente comê-los em pequenas quantidades e com outros alimentos para ver se os sintomas de queimação no estômago se desenvolvem ou não.

#5 Bebidas podem desencadear azia

Os alimentos não são os únicos gatilhos para queimação no estômago. Os líquidos podem facilmente causar azia. O risco de desenvolver queimação no estômago pode ser maior se você beber café, chá com cafeína, bebidas gaseificadas ou bebidas alcoólicas. A cafeína pode aumentar o ácido no estômago. As bebidas alcoólicas podem fazer com que o esfíncter esofágico inferior relaxe e assim permitir que o conteúdo gástrico entre no esôfago. Bebidas gaseificadas podem inchar o estômago, o que aumenta o risco de azia.

Bebidas que não contêm cafeína ou gases são muito menos propensos a causar queimação no estômago. Chás de ervas sem cafeína, leite e água são boas opções para reduzir o risco de azia.

Azia: chocolate

#6 Chocolate

Como o chocolate pode conter a cafeína e gordura, ele pode ser uma causa importante de queimação no estômago. Então, se você simplesmente não consegue ficar sem chocolate, tente diminuir a quantidade que você come. Além disso, evite comer chocolate após uma refeição pesada ou com o estômago vazio.

#7 Alimentos picantes

Alimentos picantes, como pimentas, podem desencadear azia em algumas pessoas. Além deles, outros alimentos como alho e cebola podem causar os mesmos problemas. Esses alimentos podem relaxar o esfíncter esofágico inferior e facilitar o refluxo.

Azia: recordatório alimentar

#8 Faça uma lista

O que pode causar azia uma pessoa pode não causar em outra. Todo mundo é diferente. Você pode tomar uma pequena xícara de café com um biscoito sem ter queimação no estômago, mas esse mesmo lanche poderia causar azia em outra pessoa. Então, se você começar a fazer uma lista de alimentos e bebidas que fazem com que você sinta queimação no estômago, você vai saber quais alimentos evitar. Você ainda vai saber quais alimentos você pode diminuir a quantidade, e aqueles que você terá que comer com outro alimento para não sentir a queimação.

#9 Outras dicas

Existem outras maneiras de reduzir a azia. Por exemplo, aguardar cerca de três horas entre o jantar e deitar. Elevar a cabeça de sua cama por cerca de 20 centímetros. Não deitar depois de uma refeição. Parar de fumar. E, principalmente, levar um estilo de vida saudável.

#10 Azia frequente não é normal

Uma azia ocasional é comum, mas queimação no estômago frequente não é: pode ser um indício de doença de refluxo gastroesofágico. Procure seu médico para uma boa avaliação da sua condição.

Leia também:

https://drquelsoncoelho.com/gastroenterologista/

https://drquelsoncoelho.com/cancer-estomago/

https://drquelsoncoelho.com/gastrite-cronica/

https://drquelsoncoelho.com/esofagite/

Gastrite: sintomas, causas e tratamentos

Queimação no estômago: o que eu preciso saber

Saiba mais sobre o câncer de cólon!

Omeprazol causa demência?

Fonte: [1] www.uptodate.com

Artigos Recentes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *