Quais os sintomas após a retirada da Vesícula?

O que é Vesícula Biliar?

A vesícula biliar é uma pequena bolsa que fica logo abaixo do fígado. Ela armazena a bílis produzida pelo fígado. Após as refeições, a vesícula biliar fica vazia e plana, como um balão esvaziado. Antes de uma refeição, ela pode estar cheia de bílis e do tamanho de uma pequena pêra.

Em resposta aos sinais, a vesícula biliar lança a bílis armazenada no intestino delgado através de uma série de tubos chamados ductos biliares. Logo a bile ajuda a digerir as gorduras, mas a vesícula biliar em si não é essencial. Assim a remoção da vesícula em um indivíduo de outra forma saudável normalmente não causa problemas observáveis com a saúde ou digestão, ainda que possa haver um pequeno risco de diarréia e má absorção de gordura.

O que é Pedra na Vesícula?

Pedras na vesícula são depósitos endurecidos de fluido digestivo que podem se formar em sua vesícula biliar. Sua vesícula biliar é um órgão pequeno, em forma de pêra, no lado direito do abdômen, logo abaixo do fígado. A vesícula biliar contém um fluido digestivo chamado bílis, que é liberado em seu intestino delgado.

Os cálculos biliares variam em tamanho, desde pequenos como um grão de areia até grandes como uma bola de golfe. Assim algumas pessoas desenvolvem apenas um cálculo biliar, enquanto outras desenvolvem muitos cálculos biliares ao mesmo tempo.

As pessoas que apresentam sintomas de seus cálculos biliares geralmente exigem uma cirurgia de remoção da vesícula biliar. Pedras biliares que não causam quaisquer sinais e sintomas normalmente não precisam de tratamento.

Os sintomas que alguns pacientes apresentam após a retirada da Vesícula Biliar são chamados de Síndrome Pós-Colecistectomia.

Esses sintomas podem representar a continuação do problema que levou a retirada da Vesícula e também inclui os sintomas causados pela remoção dela (por exemplo, gastrite e diarreia).

A Vesícula Biliar tem a função de armazenamento da bile. Na sua retirada, ocorrem alterações no fluxo biliar, podendo levar a dois problemas:
1.      Fluxo biliar contínuo para o intestino, o que pode contribuir para esofagite e gastrite;
2.     A alteração do fluxo pode predispor a diarreia e cólicas abdominais.

Acredita-se que a Síndrome Pós-Colecistectomia afete cerca de 10-15% dos pacientes. Cerca de 7% apresentam sintomas moderados a graves que necessitam de hospitalização.

___

Quais são os sintomas da retirada da Vesícula?

Uma ampla gama de sintomas pode ser observada em pacientes com síndrome pós-colecistectomia. Às vezes, os sintomas são considerados associados à cirurgia:

Os principais sintomas são:

  • Cólicas;
  • Dor abdominal;
  • Diarreia;
  • Enjoos;
  • Aumento dos gases;
  • Inchaço;
  • Icterícia.

O pesquisador Freud, encontrou cólica em 93% dos pacientes, dor em 76%, icterícia em 24% e febre em 38%. Em outras pesquisas a dor foi encontrada em 71% dos pacientes, diarréia ou náusea em 36% e inchaço ou gases em 14%.

___

Como deve ser a investigação da Pedra na Vesícula?

Na consulta, o seu Médico realizará a entrevista e o exame físico minucioso na tentativa de identificar uma causa específica e excluir complicações graves pós-colecistectomia.

A avaliação laboratorial dependerá de quais sintomas são encontrados e da gravidade dos sintomas.

Da mesma forma, os exames de imagem como a ultrassonografia, raio X, tomografia são muito úteis, mas sendo indicados em situações específicas sempre tentando excluir outras causas para o quadro clínico.

A reexploração cirúrgica deve ser considerada um último recurso.

___

Como é o tratamento da Pedra na Vesícula?

Uma vez realizado o diagnóstico, o tratamento pode ser direcionado para os principais sintomas apresentados.

Por exemplo, seu Médico poderá iniciar o tratamento da gastrite utilizando os antiácidos, bloqueadores de bomba de prótons ou bloqueadores da histamina 2, caso esse seja o principal sintoma apresentado.

Da mesma forma, a diarreia, cólica e dor abdominal serão tratadas conforme a apresentação e gravidade.

O tratamento cirúrgico raramente é necessário.

Para mais informações, procure seu gastroenterologista de confiança!

___

Leia também:

https://drquelsoncoelho.com/cancer-de-estomago/
https://drquelsoncoelho.com/gastrite-nervosa-dispepsia-funcional/
https://drquelsoncoelho.com/cisto-no-figado/
https://drquelsoncoelho.com/cancer-gastrico/

_

_

Fonte: Postcholescystectomy Syndrome Medication, https://emedicine.medscape.com/article/192761-medication#showal


Publicado

em

por

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *